quarta-feira

E aí, quem que ser professor?

Este texto abaixo foi “reblogado”, porque achamos importante e oportuna esta reflexão sobre o velho problema educação x professores. O desprestígio da categoria vem se acentuando o que demonstra a verdadeira evasão dos cursos da área e, a cada dia mais fica difícil alguém afirmar, não diria nem com orgulho, mas com tranquilidade que se é professor, principalmente se da rede pública. Enquanto aqueles que nunca estiveram em sala de aula como professor, discutem a educação, se quem vem primeiro se é o ovo ou se a galinha, a educação continua, no país, o maior desfio, hoje e para o futuro.

"Você é louca!” “É tão inteligente, sempre gostou de estudar, por que desperdiçar tudo com essa carreira?” Ligia Reis (foto a dir.), de 23 anos, ouviu essas e outras exclamações quando decidiu prestar vestibular para Letras, alimentada pela ideia de se tornar professora na Educação Básica. Nas conversas com colegas mais velhos de estágio, no curso de História, Isaías de Carvalho, de 29 anos, também era recebido com comentários jocosos. “Vai ser professor? Que coragem!” Estudante de um colégio de classe média alta em São Paulo, Ana Sordi (foto a esq.), de 18 anos, foi a única estudante de seu ano a prestar vestibular para Pedagogia. E também ouviu: “Você vai ser pobre, não vai ter dinheiro”. Apesar das críticas, conselhos e reclamações, Ligia, Isaías e Ana não desistiram. No quinto ano de Letras na USP, Ligia hoje trabalha como professora substituta em uma escola pública de São Paulo. Formado em História pela Unesp e no quarto ano de Pedagogia, Isaías é professor na rede estadual na cidade de São Paulo. No segundo ano de Pedagogia na USP, Ana acompanha duas vezes por semana os alunos do segundo ano na Escola Viva.

.

Share/Save/Bookmark

3 comentários:

  1. A verdade é que a profissão de professor é dom...
    Ensinar antes era uma arte, depois se tornou profissão e hoje é um desafio. Desafio em tudo!

    Vim aqui te oferecer um Memo de versatilidade do blog, que recebi da Marilene e ela me deu a oportunidade de oferecê-lo para outros blogueiros que eu admire. Ofereço à você, e peço que o pegue no meu blog e juntamente com ele as regras para a continuação da brincadeira.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Marly!

    É, a profissão vem mudando e com ela os desafios da educação, quando o professor não vem tendo o apoio necessário para fazer devidamente a sua parte em uma sociedade competitiva onde o “dom” parece ser um fator que não conta e o improviso, inclusive de professores diante da carência de profissionais, tem sido a tônica.

    Agradecemos pela deferência em nos escolher.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  3. PERFEITO!

    Sou professor e sei bem a essência de cada palavra desse texto...

    Por isso, gostei da reblogagem e autorizo que qualquer outro texto seja reblogado, pois acredito na importância de dessiminar certos conteúdos relevantes na net!

    Bjoxxxxxxxxxxxxxxx no coração!

    ResponderExcluir

Todo comentário em artigos, com qualquer data, será bem vindo, lido, apreciado e postado.
Sinta-se à vontade!